Valdemar Iódice lançou a marca de moda feminina em 1987 e, atualmente, junto com a sua mulher e seus filhos estão à frente do negócio

Brasil Econômico


No dicionário, quando procuramos o significado de empreendedorismo, não encontramos a marca Iódice entre os verbetes. No entanto, não seria uma surpresa caso lá estivesse o nome de uma das mais importantes grifes brasileiras de moda feminina.

Alexandre e Valdemar Iódice
Divulgação
Alexandre e Valdemar Iódice


LEIA MAIS:  Empreendedora de primeira viagem, Mari Belém fala de sucesso com blog para mães

A história de sucesso da família começou com Valdemar Iódice, que lançou a marca em 1987 inspirado pela mãe, pois a observava cortando e transformando roupas. Mais tarde o trabalho de Valemar despertaria o interesse do filho Alexandre Iódice que ajudaria, junto com seus irmãos e a mãe, a consolidar ainda mais a grife de moda feminina .

Em entrevista ao canal Empreendedorismo, Alexandre Iódice, revela detalhes da trajetória da marca.

Como seu pai começou construindo a marca?
Meu pai é o fundador da Iódice, era o sonho dele. Ele começou comprando tecido, costurando, entregando, vendendo, ou seja, todo o processo de uma empresa que a gente conhece ele mesmo que fazia. Meu pai não tinha loja própria e vendia para lojas multimarcas. Em um determinado momento, ele trouxe minha mãe para trabalhar junto com ele, ela acabou ajudando no departamento de estilo. Hoje temos uma equipe que faz esse trabalho.

LEIA MAIS:  Especialista em negociação por Harvard, Simone Simon fala da sua trajetória

O que seu pai representa para você?
Nós temos uma família muito unida. Eu, meus irmãos, meu pai e minha mãe, vivemos esse ambiente familiar de forma muita prazerosa. Eu aprendo muito com meu pai. Comecei a trabalhar com ele e ainda trabalhamos juntos, me espelho nele. Meu pai é um exemplo de empreendedorismo, de pessoa que corre atrás de seus objetivos. É um orgulho ser filho dele.

Quais características que seu pai tem nos negócios e que você absorveu?
Ele é uma pessoa incansável. Eu olho para ele em alguns momentos e não acredito como ele consegue tocar um projeto com tamanha energia. Além disso, tem a visão de mercado e de olhar para a necessidade do consumidor. Eu tenho um pouco disso também.

LEIA MAIS:  Startup cria alternativa eficaz para o controle glicêmico da diabetes 

Sua primeira oportunidade de trabalho foi na Iódice? O que você fazia?
Comecei aos 12 anos, na Iódice. Eu fazia de tudo.  Trabalhei na expedição, na entrega, no estilo. Meu pai tinha pulso firme comigo, ele dizia, por exemplo, que dentro da empresa as coisas seriam diferentes do que em casa, que tinha que ter postura.

Seu pai o vê como um espelho para dar andamento no sucesso da empresa?
Quando falamos de uma marca como a nossa, que é familiar, autoral, eu acho que ele vê isso sim, embora meu pai esteja ainda muito dentro do negócio, afinal tem muito do DNA dele. Hoje eu toco uma parte do departamento de estilo mais ligada à moda masculina, meu irmão lidera a área comercial e minha mãe e irmã cuidam da moda feminina.

Essa relação familiar dentro do ambiente de trabalho sempre foi saudável?
Sim, funciona muito bem porque a gente se respeita. Um não invade muito o território do outro, a gente senta, conversa e tudo vai fluindo. Não existe essa coisa de um interferir na vida do outro, tem essa independência.

Como você desenvolve as roupas?
Nós realizamos muitas pesquisas e usamos nossos pontos de vendas, que funcionam como um termômetro fantástico para sentir o consumidor.

A Iódice começou focada em malharia e moda feminina, quando mudou isso e como a empresa entrou em um patamar de destaque no mercado?

Quando começamos a investir em moda, fazer os desfiles nacionais, abrir as lojas próprias, automaticamente começamos a ampliar as linhas de produtos. Você tem que ter um portfólio, porque senão você vai para o varejo e seu negócio não anda. Então, a partir daí, você começa a agregar outros itens a marca como tecido plano, acessórios e a própria moda masculina.

Qual o planejamento da Iódice hoje?
A ideia é continuar trabalhando nos clientes multimarcas, no atacado, mas investir um pouco mais em varejo. Estamos também em processo de expansão das lojas próprias.

A Iódice é conhecida no mercado pelo cuidado com o desenvolvimento das coleções, design das peças e pela sofisticação do trabalho manual. A marca está presente em cerca de 650 das principais lojas multimarcas do país, possui 18 lojas próprias e 10 franquias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.