Após decepção como publicitário, Guga Rocha tentou a sorte com uma banda de rock, mas se encontrou quando começou a se arriscar como cozinheiro

Com experiência em mais de trinta países – como Itália, Portugal, Espanha, Tailândia, Indonésia e Grécia –, o chef Guga Rocha é reconhecido no ambiente gastronômico por seus pratos criativos, ricos em sabores e que valorizam os ingredientes nacionais. No entanto, antes de entrar no ramo que definiu sua carreira, já cursou direito, marketing e ainda teve uma banda de rock.

+ Startup ajuda você a encontrar goleiro para sua "pelada"

“Eu vim de uma família tradicional de Maceió, onde o natural seria que eu seguisse a carreira de médico igual ao meu pai ou fosse advogado como meu tio. Mas minha vó era chef da escola Le Cordon Bleu, uma das escolas mais importantes do mundo. E olha como é a vida. Eu comecei aprendendo com ela e hoje eu já dei aula na Le Cordon Bleu” conta Rocha.

Mesmo gostando da gastronomia desde pequeno, Guga não enxergava a área como uma futura profissão. “Para mim era mais uma paixão. Eu sempre fui uma pessoa estudiosa, então procurei fazer direito, mas não exerci, aí depois fiz marketing.  Trabalhei, inclusive, no setor de criação de uma agência” diz.

Guga Rocha tem carreira paralela no Alagoas, onde pretende abrir uma hora orgânica em cada escola de Maceió
Divulgação
Guga Rocha tem carreira paralela no Alagoas, onde pretende abrir uma hora orgânica em cada escola de Maceió

Na  agência de publicidade, Rocha percebeu que não era exatamente o que queria. “O meu primeiro case meu foi criar um plano para uma empresa funerária. Eu criei uma campanha que era uma animação do nascer ao pôr do sol. Um casal ia andando e, enquanto o tempo passava, eles iam envelhecendo. Quando chegava à noite, aparecia uma mensagem ‘e plano de assistência funerária, porque até o sol se põe’. Mostrei para o pessoal no trabalho e eles disseram que estava horrível. Foi ali que resolvi sair e fazer algo em que eu fosse melhor”, lembra.

+ Otávio Mesquita revela lado empreendedor em entrevista ao Pra Frente Sempre

Após essa decepção, Rocha resolveu se dedicar à sua banda de rock, que era conhecida como Arcanjos. O amor pela cozinha, no entanto, falou mais alto e ele resolveu bater na porta de um grande restaurante. Quando começou a trabalhar, uma situação inusitada lhe concedeu uma nova oportunidade. “Um dia apareceu uma pessoa no restaurante que não comia glúten. Eu fiz um prato, servimos ao cliente e ele chamou o chef. Entretanto, o chef falou para que eu fosse lá falar com o cliente. Quando cheguei na mesa, o cliente me perguntou se eu queria um restaurante. Ele tinha adorado a comida” comenta.

O próximo passo foi a sua inserção na televisão. “Um belo dia minha irmã me ligou e comentou que no programa da Ana Maria Braga tinha uma competição chamada Super Chef. Eu me inscrevi no último dia. Participei do programa e fiquei em terceiro lugar”, diz. A aparição no programa foi o propulsor para que pudesse se consolidar no meio. Tanto que, em 2012 virou um dos apresentadores do Homens Gourmet, do canal FOX Life.

+ Açaí Verão conquista brasileiros com a cremosidade e o sabor dos produto

Hoje, além da TV, Rocha também desenvolve carreira paralela em Alagoas. “Vamos colocar uma horta orgânica em todas as escolas de Maceió. E não é para mudar a alimentação da criança, mas para criar seres humanos. A pessoa que acompanha uma planta crescendo se torna um adulto diferente” explica.

*Por Rafael Henrique